AUTODETERMINAÇÃO

Declaração das Nações Unidas sobre os Direitos dos Povos Indígenas

Artigo 3º: Os povos indígenas têm direito à autodeterminação. Em virtude desse direito determinam livremente a sua condição política e buscam livremente seu desenvolvimento econômico, social e cultural.

 

Artigo 4º: Os povos indígenas, no exercício do seu direito autodeterminação, têm direito à autonomia ou ao autogoverno nas questões relacionadas a seus assuntos internos e locais, assim como a disporem dos meios para financiar suas funções autônomas.

Daniel Lopes Faggiano - Presidente do Instituto Maíra

“A autodeterminação é o caminho para emancipação dos povos e comunidades tradicionais. É no livre exercício de viver em comunidade e trabalhar seu cotidiano que homens e mulheres constroem sua liberdade. Que nenhum povo seja excluído da construção de seu futuro e que nosso futuro possa ser a confluência das particularidades de cada povo articuladas na construção do gênero humano.“

Carmen Junqueira - Conselheira emérita

“Não se deve diminuir a importância do antropólogo também

junto às aldeias, onde vive o cotidiano indígena. Seus trabalhos

reflexões e análises abrem-lhe acesso a uma visão clara da

sociedade que estuda; conhece, talvez melhor que qualquer

outro, o universo cultural e semântico dos índios. Está ele, por

isso mesmo, apto a fornecer aos índios elementos que possam

ajuda-los a melhor compreender o mundo capitalista. Eles

precisam e desejam conhecer o sistema de vida do outro, do

“branco”. Cabe ao antropólogo facilitar-lhes esse

conhecimento, para que, com os óculos de sua cultura, possam

enxergar o sistema de dominação que ameaça a comunidade,

os mecanismos de sujeição, mesmo quando encobertos em

relações fraternas, e – mais ainda – o sentido do movimento

histórico e a riqueza das múltiplas possibilidades futuras.”

 

JUNQUEIRA, Carmen. A questão indígena, in: D’INCAO, Maria Angela (Org.). O saber militante, p. 127.